Assinatura RSS

Cronograma capilar – Shampoo

Oi gente,

Hoje venho dar continuidade ao post de cronograma capilar. Se você não viu o primeiro, olha aqui.

Bom, a primeira coisa que precisamos saber para cuidar dos cabelos é lavar. Ok, todo mundo sabe passar shampoo, né? Mas de uns tempos pra cá eu mudei algumas coisas na minha lavagem e queria dividir meus novos conhecimentos com vocês.

A primeira coisa é usar a água como aliada. Eu sempre fui do tipo que molhava um pouquinho o cabelo e já ia passando o shampoo, mas atualmente faço diferente. Molho o cabelo e fico um tempo apenas com água escorrendo. Muitas das sujeiras de nosso cabelo podem se dissolver na água, como o suor, poeira, poluição e até aquele creme que passamos depois do último banho. Deixo escorrer água no cabelo até a água sair limpinha e transparente. Às vezes aproveito e já massageio o couro cabeludo só com água mesmo.

Só depois disso passo shampoo. Como já limpei diversas sujeiras do cabelo (a água não é chamada solvente universal a toa), vou precisar de muito menos shampoo.

Existem diversos tipos de shampoos, cada um para uma finalidade, não entendo muito disso, mas aqui tem um post que pode ajudar. Já ouvi muito que os shampoos se dividem em três categorias, transparentes, perolados e leitosos. Os transparentes seriam melhor para limpeza, os perolados seriam um meio termo e os leitosos, para tratamento. Mas já li também que isso nem sempre é assim. Quer dizer, não existe uma obrigação química para um shampoo de limpeza ser transparente ou um de tratamento ser leitoso. Mas como isso já virou conhecimento público, muitos fabricantes usam sim essa diferença. Então é provável que o shampoo transparente seja melhor para uma limpeza profunda sim, mas não é regra.

shampoos

Não tenho nenhum shampoo leitoso em casa, então peguei a foto do Google, nesse blog aqui.

Além da aparência do shampoo, tem outra coisa que eu presto atenção, se o shampoo é com ou sem sulfato. Faz alguns anos que ouvi pela primeira vez que o shampoo sem sal era melhor pro cabelo, me lembro bem, foi em 2007. Na época eu nunca tinha feito hidratação, não cuidava nada do cabelo, nem liguei. Mas aí muitas marcas começaram a anunciar que seus shampoos era sem sal e anos depois comecei a me interessar em cuidar do cabelo. Pois é, mas sem sal e sem sulfato são coisas bem diferentes.

Lembra de Química Inorgânica na escola? Ok, eu também não, mas lembro que a gente estudava sais e tinha que saber os nomes deles. Existiam vários sais e o sal de cozinha (NaCl) era só um deles. Pois é, quando um shampoo diz que é sem sal, ele quer dizer que não tem cloreto de sódio, o sal de cozinha. Quando o shampoo é sem sulfato ele não tem na composição nenhum sal, nem o de cozinha nem nenhum outro.

Ok, mas qual o problema do sal? O sal (e não só o de cozinha) agridem bastante o cabelo. Eles limpam sim, mas também retiram, além da sujeira, nutrientes do cabelo. Então para fugir desses sais agressivos temos que procurar os shampoos sem sulfato. O problemas dos shampoos sem sulfato (que não tem nenhum sal) são que são mais caros que os shampoos normais de mercado e também fazem menos espuma. Eles limpam bem, mas pra quem está acostumado com muita espuma, faz falta.

Eu estou usando shampoo sem sal fazem alguns meses, e realmente eles são bem mais gentis com o cabelo.

Existem ainda os shampoos antirresíduos, eles podem ou não ter sulfato e realizam uma limpeza mais profunda, retirando os resíduos de creme, óleos e outros produtos que se acumulam no cabelo. Eles não são muito indicados pra quem usa química, já que podem acelerar a retirada, seja no desbotamento da tinta, seja na perda de efeito da progressiva. Também não são indicados para uso diário ou para cabelos muito ressecados, já que a limpeza é mais profunda e fragiliza mais o fio.

Na foto abaixo coloquei os shampoos que tenho em casa, o primeiro é Johnson´s amarelinho de bebê, um shampoo transparente com sulfato que uso para lavar meus pincéis, o segundo é o Amend, um shampoo também transparente e com sulfato, mas antirresíduos. Eu usava de 15 em 15 dias, mas atualmente não uso mais. O terceiro é meu shampoo atual, sem sulfato e transparente da Phytoervas. Gosto muito dele, especialmente nos meus cabelos fragilizados. O último é um shampoo Seda com sulfato e perolado. Acho que Seda todo mundo conhece.

DSC_0011

Então shampoos com sulfatos agridem mais o cabelo, mas também dão a sensação maior de limpeza (sabe quando você passa a mão nos fios e eles “cantam”? shampoo sem sulfato não costumam fazer isso) e shampoos sem sulfato agridem menos, mas fazem menos espuma e não tiram totalmente as camadas de proteção do cabelo.

Vou repetir que não sou cabeleireira nem especialista, isso é como eu entendo e aplico no meu dia a dia. Se houver algum conceito errado, seja de química, seja de cabelo, me corrijam nos comentários pra eu consertar o post.

Beijos

Anúncios

»

  1. Pingback: Cronograma Capilar – Hidratação | Isso, aquilo e tal

  2. Amei as dicas dos shampoos. O Oro Argan é um shampoo leitoso sem sulfato, já experimentou?

    Curtir

    Responder
  3. Pingback: Low poo | Isso, aquilo e tal

  4. Pingback: Shampoo Phytoervas – Gengibre | Isso, aquilo e tal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: